Onde estou agora: Nova Zelândia

Top

Airbnb é seguro? Minha experiência em Bali. (+ cupom de US$25 para a sua primeira estadia)

O que é?

Para quem não sabe, airbnb é um site que te permite alugar um quarto, ou uma casa (ou um apartamento, ou um barco, ou uma casa na árvore, ou um trailer, ou uma barraca) diretamente com o dono, para se hospedar, em 192 países no mundo. Na maioria das vezes é uma boa forma de economizar dinheiro na sua hospedagem e ter experiências que dificilmente você encontraria em um hotel. Ou se você tiver um espaço disponível, pode alugá-lo através desse meio, garantir um trocado a mais no fim do mês, além de ter a chance de conhecer gente de diversos lugares do mundo.

Casa na beira de um lago para aluguel no airbnb

Casa de um amigo que eu ajudo a alugar nos EUA

Para quem?

É uma excelente alternativa para quem acha hotel caro já que você economiza geralmente mais da metade do preço que você pagaria na rede hoteleira e mais ainda se estiver viajando acompanhado ou em grupo. É uma forma mais autêntica de se conhecer um lugar já que você tem a oportunidade de ficar em uma vizinhança longe do agito turístico e pode acabar fazendo amizade com os locais e seus novos vizinhos. Se você estiver afim de ficar no centrão turístico, é só procurar que vai achar também. Em São Vicente, no Caribe, usei o airbnb com dois amigos e tive uma experiência bem bacana numa região que dificilmente eu conheceria sendo um turista normal.

Não é a forma ideal para viajar se estiver sozinho ou pretende ficar por poucos dias. Nesses casos eu sempre prefiro couchsurfing ou albergues, mas se você tiver flexibilidade de tempo, vale a pena fazer o seu perfil e começar a procurar seu novo lar para suas próximas viagens. O sentimento é de que você realmente está em um ambiente caseiro mesmo longe de casa e na maioria das vezes você tem uma cozinha à sua disposição para preparar o seu miojo e um espaço para relaxar e se divertir com seus amigos.

É seguro?

Essa é a principal dúvida desse tipo de site. Para respondê-la eu costumava a dizer: É só olhar as referências. No mundo da internet, é muito difícil esconder os pontos negativos e boas referências estão se tornando cada vez mais importantes. É a nova moeda dos negócios modernos. Um viajante esperto vai sempre estar de olho nas referências de seu hotel, pousada e lugares turísticos em sites como tripadvisor, hostelworld, etc.
Mas e quando a pessoa não tiver referência nenhuma, por estar apenas começando? Você confiaria?

Minha experiência em Bali, Indonésia

Tome por exemplo esse cara, usando o airbnb, coincidentemente com o nome Gusti Homestay. Com uma foto de qualidade péssima e nenhuma referência ele promete em uma boa região de Bali, quartos recentemente remodelados, com ar condicionado, tv, água quente, café da manhã incluso e também moto à disposição e transporte do aeroporto, tudo por apenas US$10 (23 reais)!

Perfil no airbnb do meu anfitrião em Bali, Indonésia

Qual é a pegadinha aqui? Fiz o pagamento da primeira noite pelo sistema para descobrir e quando eu desembarquei no aeroporto Ngurah Rai de Bali, lá estava ele,  segurando uma plaquinha com meu nome e me aguardando no desembarque com um simpático sorriso no rosto mesmo depois de esperar por duas horas pela minha chegada. Se tinha alguma farsa naquela história toda eu seria a principal vítima porque logo caí na graça do Gusti que no trajeto até sua casa, foi me mostrando a cidade, me ensinando alguns costumes da ilha e contando um pouco da sua vida. Gusti, fiquei sabendo então, é um nome de uma casta/família comum em Bali.

Chegando em sua casa, conheci sua esposa, também muita simpática e suas três crianças. Toda experiência superou minhas expectativas. Não havia nenhum erro no preço do Gusti e ele está começando a usar o airbnb para alugar os quartos no andar de cima da sua casa. Assim como ele, várias pessoas que começam a alugar seus espaços, já no meio da concorrência grande que o airbnb está gerando, abaixam seus preços para conseguirem os primeiros hóspedes, ganhar algumas boas referências, para então poderem aumentar os seus preços. Claro, Gusti acabou ganhando sua primeira referência com todas as estrelas possíveis.

Sistema de avaliação do airbnbO sistema de referência no airbnb é baseado em 5 estrelas e você tem que classificar anonimamente de 1 a 5 para os seguintes itens: Precisão, limpeza, check in, comunicação, localização e valor, além da classificação geral, e o mais importante: A descrição escrita da sua experiência. Quando a pessoa têm várias referências começa a ficar até difícil encontrar data disponível para se hospedar pelo airbnb. Alta temporada em cidades grandes e turísticas, é recomendável reservar até com meses de antecedência. Algumas vezes, se você ler com atenção, é possível perceber nas entrelinhas algum pormenor que pode ser decisivo na sua escolha. Leia sempre com atenção e essa dica vale também para o couchsurfing.

Eu e a família do dono da casa onde fiqeui usando o airbnb, em Bali, Indonésia.

Num domingo, Gusti foi com a família para a praia e me convidou. Clique na foto para ver outras fotos da Indonésia.

No caso do Gusti e de tantos outros lugares com preços bem baixos que não têm nenhuma referência, nos resta confiar no nosso instinto e esperar que a experiência seja positiva. Eu só aconselho nesses casos reservar apenas uma noite se possível, através do sistema e se o lugar e seu anfitrião não te agradar você está livre no dia seguinte para procurar outro lugar, ou como eu acho mais provável, você vai se surpreender e querer ficar mais tempo.

Esse post não é patrocinado, mas se você ainda não faz parte dessa comunidade e tem interesse, se cadastrar usando esse link, você ganha US$25 de crédito na sua primeira hospedagem e eu acabo ganhando crédito também!

Outros sites parecidos:

No Brasil os principais são:

Airbnb

Aluguetemporada (que faz parte do grupo: HomeAway)

No resto do mundo:

Homeaway: Com a maioria das ofertas nos EUA, da para achar muita coisa na Europa também. Mas ao contrário do airbnb, aqui você não encontra apenas um quarto ou parte da casa. É o aluguel da casa inteira.

Roomorama: Concentrado na Europa e na Ásia. (Cupom de U$50 nesse link!)

TripAdvisor: Conhecido mais como uma boa fonte de referências, agora esse site também entrou no jogo e já se encontra muitas casas e apartamento para aluguel em todo mundo.

Windu: Mais outra opção com mais de 300 mil propriedades.

9flats: E mais outra.

Posts relacionados em outros blogs:

Melhores Destinos: Airbnb – Como funciona o site de aluguel de quartos e apartamentos.

Aprendiz de Viajante: Minha experiência com o airbnb

Revista de Viagem: Tutorial para uso do Airbnb

E você? Já teve alguma experiência alugando a casa dos outros nas suas viagens? Alguma dúvida? Deixe seus comentários! Compartilhe com seus amigos:

Fotos de Bali aqui

, , ,

21 Comentários à Airbnb é seguro? Minha experiência em Bali. (+ cupom de US$25 para a sua primeira estadia)

  1. Renata 18/12/2014 at 11:41 #

    Olá Gusti..
    Afff como hotel é caro em new York heim!! Achei apt através da AirBNB o dobro mais barato.. Inclusive um ótimo em manhattan..Essa matéria me ajudou pois a anfitriã é nova e não tem nenhum comentário ainda.. Estou muito receosa e com certo medinho.. Vamos em 06 pessoas..
    Quero muito voltar aqui e relatar o sucesso.. Ou a tristeza.. kkkkkk
    Abraços e obrigada !!

    • Gusti 20/12/2014 at 19:53 #

      Ei Renata! Vou esperar seu comentário para saber como! Espero que de tudo certo e boa viagem! Um abraço,

  2. Marcia 15/11/2014 at 00:40 #

    Eu usei o site da airbnb para alugar um apartamento em Buenos Aires, o apartamento foi exatamente o que estava descrito no site, não pude conhecer minha anfitriã, pois ela estava viajando mas tudo foi perfeito, a única coisa que não gostei foi que o valor foi cotado em euros, e o cartão cobrou pela conversão de euro em dólares e dólares em reais, mas mesmo assim ficou muito mais barato que um hotel na época do ano em que viajei, sem contar que me fez sentir como habitante da cidade, podendo tomar meu café (que aliás estava disponível no ap, bem como eletrodomésticos, panelas, óleo, açúcar, chá e outras guloseimas. Fiquei satisfeita com a experiência.

    • Gusti 05/01/2015 at 11:49 #

      Ei Marcia! Que bom ler sua experiência! Só não entendi por que foi cotado em Euros, será que o seu perfil no airbnb não está configurado como se você fosse da Europa? Um abraço!

  3. Naiana 16/07/2014 at 08:31 #

    Seu post acabou de gerar minha primeira reserva no Airbnb. Viajo para Miami em menos de 2 meses e o preço dos hotéis nas regiões mais bacanas estão “pela hora da morte”. Estava receosa de fazer a reserva, principalmente pq mandei algumas mensagens com dúvidas e não obtive resposta de alguns proprietários. Já outros, me mandaram 4 ou 8 mensagens, quase me “obrigando” a fechar a hospedagem com eles. Em um caso, o lugar não correspondia às fotos “reais” do Google Earth . Na dúvida, vou confiar no sexto sentido (contrariando a desconfiança total do meu marido) e nas avaliações dos hóspedes. Espero me surpreender assim como vc. Valeu demais pelo post.

    • Gusti 22/07/2014 at 01:40 #

      Oi Naiana! Bem vinda ao blog! Estou torcendo para que vc goste da sua experiência por favor volte e me conte como foi! Um abraço!

  4. Carla 09/06/2014 at 20:37 #

    Gostei muito da ideia…

    • Gusti 17/06/2014 at 13:08 #

      Ei Carla! É uma excelente alternativa, muita gente vendo usando cada vez mais e mais!

  5. Adair Zanatto Jr. 10/03/2014 at 01:04 #

    Oi Gustavo! Você acha que vale a pena para 3 dias de estadia? Obrigado abraço

    • Gusti 11/03/2014 at 11:45 #

      Sim Adair, geralmente vale a pena sim! A única exceção é quando o próprio dono da casa coloca um tempo mínimo maior que três dias ou quando cobram uma taxa de limpeza alta.

  6. Ulisses Gabry 20/02/2014 at 16:43 #

    Acho que o espírito aventureiro de cada um vale nessa hora, se abrirmos mão de um certo nível de conformo, encontramos coisas incríveis por esse mundo a fora…

    Abraços Gusti

    • Gusti 21/02/2014 at 01:52 #

      É verdade Ulisses, mas ao mesmo tempo, nessas “aventuras” as vezes eu me vejo me sentindo mais seguro do que se estivesse em um “lugar comum”…
      Abraços,

  7. Lilia Telhado 19/02/2014 at 20:47 #

    Adorei o post Gustavo!! Minhas amigas estão alugando de uma garota aqui no Rio para passar o carnaval por esse site!! vamos Ver como vai ser!!

    bjoss

    ps: Agora vou ver se entro mais aqui!! 😉

    • Gusti 20/02/2014 at 03:29 #

      Oi Lilia!
      Por favor, volte sempre! Me avisa como vai ser a experiência com suas amigas!
      Beijos,

  8. Debora Garcia 16/02/2014 at 16:29 #

    Oi Gustavo, que bom que deu tudo certo, heim! Pelo que você falou no post, tinha tudo pra dar errado. Fé na humanidade restaurada. rsrsrs

    A gente também tem uns posts falando sobre o AirBnB. Espero que ajude seus leitores também!

    A nossa experiência em Nova York, Filadélfia e São Paulo: http://www.revistadeviagem.net/planejamento/chospedagem/airbnb-e-confiavel-a-nossa-experiencia/

    A polêmica do aluguel em NY: http://www.revistadeviagem.net/planejamento/chospedagem/airbnb-em-nova-york-pode-ou-nao-pode/

    Tutorial para usar o site: http://www.revistadeviagem.net/planejamento/chospedagem/como-alugar-um-apartamento-pelo-airbnb/

    As nossas wishlists com opções até R$50: http://www.revistadeviagem.net/planejamento/chospedagem/hospedagem-por-menos-de-r50/

    Valeu! Abraços, Debora 🙂

    • Gusti 18/02/2014 at 15:09 #

      Oi Débora!

      Muito obrigado pelo comentário e pelos links! Por favor, volte sempre!
      Já incorporei o link do tutorial no post! O seu site é muito bacana!
      Abraços,

  9. Lucas 13/02/2014 at 15:36 #

    Muito bom post, Gusti! Tá ai mais uma opção pra viajar! Mas sério, como você faz pra saber em quem confiar? Isso é por acaso um sexto sentido que se desenvolve depois de anos de vagamundança?! Brincadeiras a parte, sem dúvida deve ter a ver com experiência de viajar bastante, mas seria interessante saber!

    • Gusti 14/02/2014 at 09:31 #

      Oi Lucas! Essa pergunta é muito pertinente, porque até eu me vejo me perguntando as vezes, mas o que acho mais plausível como resposta é, por que Não confiar? Quanto mais eu viajo mais eu acredito que todo ser humano lá no fundo tem uma natureza boa. Eu sei que têm exceções e a tv está aí todos os dias para nos mostrar e nada mais chocante para mim como exemplo, foi ter visitado o campo de concentração Auschwitz no ano passado e ver o que se passou por lá. Mas o problema é esse, o que é exceção vem a tona geralmente quase como regra, chama atenção e fica parecendo que “eles” que dominam o mundo quando na verdade essas pessoas fazem parte de uma quantidade ínfima de gente. É uma parcela muito pequena! É um risco sim, mas a nossa vida como um todo é um risco e se deixamos nossos medos tomar conta da gente, ficamos presos, confinados em nossos quadrados e nossas casas sem explorar e descobrir esse mundo tão belo que existe aí fora. É difícil desagarrar desse sentimento, o medo, mas é muito libertador quando aprendemos a deixá-lo de lado e damos importâncias e enxergamos outras coisas mais belas da vida, afinal de contas a beleza da vida está sempre nos olhos de quem a enxerga. Sei que isso pode soar um pouco utópico, e eu mesmo tinha em mente de que se eu não fosse com a cara do Gusti, eu não teria coragem de entrar no seu carro. Não acredito que isso é sexto sentido, mas de certa forma eu confio no meu instinto. Até hoje não lembro dele ter falhado, rsrs. Portanto, por que não confiar? Um abraço e muito obrigado por esses comentários que geram reflexão e discussão! Gosto muito disso 🙂

Trackbacks/Pingbacks

  1. Onde se hospedar em Ilhabela? E dicas gerais - Estevam Pelo Mundo - 10/01/2017

    […] E se você ainda não conhece o airbnb, cadastre-se usando esse link para ganhar até R$400 para se hospedar ou alugar um espaço na sua casa. Mais sobre o airbnb nesse link no vagamundagem onde conto minha experiência em Bali, Indonésia. […]

  2. Como viajar com o dólar alto? | vagaMundagemvagaMundagem - 02/02/2016

    […] usando o couchsurfing, alugar um quarto, apartamento ou casa pagando bem menos que em um hotel usando o airbnb (clique aqui para coupon de U$20), o roomorama (clique aqui e ganhe U$50) ou como eu estava […]

  3. AirBnB é confiável? - A nossa experiência | Revista de Viagem - 19/02/2014

    […] Gustavo, do blog Vagamundagem, contou sua experiência com o AirBnB em Bali. Olha… pelo começo da história eu achei que ele fosse dormir na rua mas no final deu tudo […]

Me diga o que achou, deixe um comentário abaixo: