Onde estou agora: EUA

Top

Quanto custa um mochilão nos Bálcãs / Leste Europeu na alta temporada?

Em Julho e Agosto (2014) passei 30 dias viajando por 9 países na Europa: Itália, Eslovênia, Croácia, Montenegro, Bósnia e Herzegovina, Servia, Kosovo, Hungria e Alemanha. Muitos países para poucos dias? Sim! Realmente não aconselho, mas alguns foram pela conveniência de estarem no meio do caminho e acabei passando apenas uma noite nos que já conhecia como a Alemanha e a Hungria.

kotor montenegro

Uma das vistas mais bacanas da viagem: Do alto das muralhas de Kotor, em Montenegro. Em menos de 24 horas subi duas vezes (cerca de 1 hora) para ter esse visual. Preço para ter acesso à trilha por uma semana: 3 Euros

Quanto custou dormir? (um mês de estadia)

Das 30 noites, 12 passei na casa de amigos ou usando o couchsurfing, 5 em ônibus/trem, 12 em albergues ou dividindo apartamentos com amigos, uma em um barco (botel) e metade de uma noite dormindo na rua.. Como era a temporada mais alta, principalmente na Croácia e em algumas cidades italianas, foi um desafio achar hospedagem barata, mas não dei o braço a torcer e acabei compartilhando as formas que encontrei de hospedagem nesse post.

Lembrando que meus preços de referência para hospedagem barata na Europa devem variar de 0 a 15 Euros. Quanto mais longe dos países europeus clássicos mais econômicas serão as opções de estadia.

Alguns exemplos de preços onde me hospedei:

Veneza, Itália: 25 Euros (Hostel)

Belgrado, Servia: 8 Euros (Hostel)

Split, Croácia: 13,30 Euros por pessoa (Quarto de apto para 3 pessoas)

Ilha de Korcula, Croácia: (Apto inteiro divido para 4 pessoas): 20 Euros por pessoa

Mostar, Bósnia & Herzegóvina: 10 Euros (Hostel)

Kotor, Montenegro: 15 Euros (Hostel)

Dubrovinik, Croácia: 18 Euros (Quarto para 4 em um barco/hotel)

Repare que passei 5 noites em ônibus ou trens. Sei que não é a estadia mais confortável mas sempre que eu faço um mochilão de exploração como esse, estando a cada 3 ou 4 dias em um lugar diferente,  faço o possível para encontrar ônibus ou trens noturnos para passar a noite e não apenas economizar na estadia mas poder aproveitar a luz do dia explorando e conhecendo um lugar novo. Apesar de que cada vez menos eu tenho viajado nesse estilo apressado, isso já me possibilitou conhecer vários lugares e pessoas além de economizar bastante, principalmente nas minhas primeiras viagens, quando o couchsurfing não era muito usado e eu não tinha tantos amigos espalhados pelo mundo.

Gasto com acomodação: 319,06 Euros

Alojamento no alto dos alpes eslovenos com o nascer do sol

Eu gastei uma média de 10 Euros por dia para acomodação, sendo que as noites mais baratas foram as que usei o couchsurfing ou fiquei na casa de amigos (zero Euros) e a mais cara a que passei acampado nesse alojamento em cima dos Alpes eslovenos no Parque Triglav (36 Euros), de onde tirei essa foto. O preço incluía a janta, o café da manhã e o banho mais gelado que já tomei. Mas depois de 10 horas de caminhada alpe acima, eu ainda me senti no paraíso!

Quanto custou comer e beber?

Eu não deveria ter orgulho de te dar a dica seguinte, mas é principalmente através dessa prática que consigo economizar bastante na maioria das minhas viagens: Comprar comida e bebida no supermercado (e cozinhar “em casa”, no albergue, hotel ou qualquer lugar que estiver hospedado). Infelizmente sou um desastre na cozinha. As únicas coisas que sei cozinhar bem é pipoca (uma das minhas comidas preferidas) e miojo. Mas como ultimamente tenho viajado quase sempre com alguém que sabe cozinhar, os sabores das minhas experiências gastronômicas estão sempre indo além do “sabor” frango ou carne.

tempero de miojo

Item indispensável na carteira de um mochileiro vagamundo: Tempero de miojo! Brincadeiras à parte, não nego que já comi muito miojo para me “manter” quando comecei a viajar.

Alugar um apartamento com amigos ajuda, principalmente quando tem uma cozinha e um dos amigos sabe cozinhar, mas nada impede de achar água quente para fazer um miojo em outros lugares. Geralmente não levo presentes para meus anfitriões do couchsurfing, mas se vamos comer fora ou fazemos compra no supermercado eu sempre tento pagar a conta como forma de agradecimento. Por isso o meu custo de comida sai geralmente mais caro que de hospedagem:

Gasto com alimentação: 327,68 Euros

Quanto custou me locomover?

roteiro de viagem leste europeu, Balcãns

Minha rota (percorrida por ônibus, trem e balsas) durante a viagem de verão 2014 por um mês pelo leste Europeu / Bálcãs

Como não fiz muitos planos para essa viagem acabei comprando as passagens de trens, ônibus e balsas no mesmo dia ou no dia anterior e provavelmente deixei de economizar um pouco. Repare que dessa vez não usei avião em nenhum trecho interno.

A passagem do Brasil à Itália e a volta da Alemanha ao Brasil me saiu de graça. Está na minha lista de prioridades escrever um post sobre isso, mas dê uma olhada em uma das formas que viajei de graça aqui.

Meus amigos em algum momento usaram o blablacar para pegarem carona (paga), que é um site que já usei e aconselho muito para viajar na Europa de forma mais econômica, embora no leste europeu ainda seja um pouco mais difícil encontrar trechos disponíveis. A passagem mais cara foi a de ônibus de Budapeste, Hungria à Munique, Alemanha por 30 Euros.

No total abaixo inclui o aluguel de carro para explorar a ilha de Hvar (20 Euros por pessoa – para 4), 12 trajetos de ônibus, 5 trajetos de trem, 2 corridas de táxi, 3 trajetos de ferry.

Foto que tirei do ônibus ao aproximar de Kotor em Montenegro.

Foto que tirei do ônibus ao aproximar de Kotor em Montenegro.

Gasto para transporte: 321,64 Euros

Outros gastos:

Concerto do 2cellos em Mostar: 14 Euros
Boate em Dubrovinik (Ravelin): 13 Euros (vacilamos porque não sabíamos que podíamos achar  o convite de graça fora da boate)
Entrada para o Plivtice Lakes National Park: 16 Euros (com desconto)
Entrada para as fortalezas de Kotor: 3 Euros
Gorjeta para o free walking tour de Munique: 5 Euros
Gorjeta para o free walking tour de Belgrado: 4 Euros

concerto 2cellos em Mostar, Bósnia & Herzegovina

Concerto do 2cellos em Mostar na Bósnia & Herzegovina: 14 Euros

Total gasto em um mês de viagem: 1023.38 Euros

O que você acha? Parece pouco? Muito? (Foi o meu mês mais caro de 2014!) Dúvidas? Sugestões? Use os comentários abaixo!

, , ,

17 Comentários à Quanto custa um mochilão nos Bálcãs / Leste Europeu na alta temporada?

  1. Ana Carolina 04/08/2017 at 11:30 #

    Achei super legal o seu roteiro e bem em conta! rsrs
    Estou pensando em ir com o meu namorado agora em fevereiro para a Europa fazer um mochilão.
    Gostaria de visitar: Amsterdã, Paris, Berlim, Budapeste e Praga. Você acha muito corrido para no máximo 20 dias?
    Sem as passagens de ida e volta, você estimaria um valor?
    Agradeço desde já!

  2. Jaqueline 17/07/2016 at 22:32 #

    Cara, que massa esse mochilão que você fez. Tô pensando em um assim pra ano que vem, mas sei que vou gastar bem mais do que você gastou… mas com planejamento, acho que dá.

    • Gusti 26/07/2016 at 11:06 #

      Oi Jaqueline,

      Bom, quanto mais você planeja, melhor terá ideia dos gastos (ou não rsrs), mas não deve sair muito caro, aproveite!

  3. Marister 01/07/2016 at 15:42 #

    Oi, Gustavo! Tudo bem? Nossa, muito legal o blog! Gustavo você poderia me ajudar? Eu sonho em fazer um mchilão (na verdade queria morar fora, mas enqto não dá…) e essas são as cidades e lugares que eu gostaria de ir:

    Suíça:
    – Zurich
    – Berna
    – Interlaken (passar maior parte do dia em Latterbrunen e ir até trummelbach-falls e a tarde na Staubach falls.
    – Lucerna
    – Flims ( Lago Caumasse)

    Aústria:
    – Innsbruck
    – Vienna

    Batrislava
    – Eslováquia

    Hungria
    – Budapest

    Eslovênia
    – Maribor
    – Ljubliana
    – Bled ( Sotesko Vingtar, Gorje)
    – Grutas de Skocjan (Kras).

    Croácia:
    – Zagreb
    – Dubrovnik
    – Parque Nacional dos lagos de Plitvice.

    República Tcheca:
    – Praga.

    Você teria noção de qual seria o percurso mais racional a se fazer, qual melhor meio de locomoção entre percurso considerando um período de 25 a 30 dias no máximo para todo roteiro e o menor preço possível? Quantos dias você ficaria em cada lugar?

    Nunca viajei para fora o país, então, to muuuiito perdida 😀

    Desde já, te agradeço!

    • Gusti 08/07/2016 at 06:31 #

      Olá Mari!

      Poxa, eu tentaria deixar essa viagem menos engessada e visitaria menos lugares. Entendo sua ansiedade em conhecer muitos lugares e sei que o planejamento muitas vezes ajuda a diminuir os custos mas se vc quiser realmente economizar eu aconselho buscar por ônibus (http://www.goeuro.com/ é uma boa fonte de pesquisa) ou caronas pagas através do blablacar… Mas se vc visitar isso tudo nesse tempo vc vai ficar muito cansada e não vai aproveitar tanto…

      Boas viagens!

  4. Ligia 08/03/2015 at 11:30 #

    Gostei muito de todas as dicas. Pode me da uma específica? Vou fazer uma excursão terrestre na Croacia que termina em Dubrovinik. Como faço para sair de lá para Veneza de trem ou ferry?
    Muito obrigada pela ajuda!!
    Abç

    • Gusti 10/03/2015 at 16:38 #

      Ei Ligia! Se vc tiver mais tempo recomendo que va de ônibus até o leste da Itália para ir conhecendo os outros lugares como (lake Plitvice, e o lindo país Eslovênia) e depois um trem até Veneza. Se tiver com o tempo mais corrido vá de avião ou pegue um ferry até Ancona na Itália se não me engano (nessa opção eu aproveitaria e conehceria o país San Marino que esta ali pertinho). Ou mais rápido ainda um voo para algum lugar da Itália e trem até Veneza se não achar voo barato direto pra lá! (de uma olhada se ryanair e/ou easyjet voam pra la) Aproveite! Depois em conte como foi? ABraços

  5. Karol 28/01/2015 at 22:37 #

    oii!
    pretendo fazer uma viagem a paris-amsterdã-munique-e algumas cidades da itália em julho/2015… e estava olhando sobre os preços na alta e baixa temporada. Não sei se é impressão minha, mas achei que o valor das coisas varia pouco. Sabe me dar uma média?
    obrigada!

    • Gusti 01/02/2015 at 22:01 #

      Olá Karol, a principal diferença vai ser na hospedagem. Em alta temporada é bem mais difícil achar lugar para ficar com preço mais baixo. Tenho mais dificuldade em achar hosteis baratos no verão e muitas vezes não consigo vaga nos que eu quero. Fora as filas que aumentam nos museus e atrações mas se você não gosta de frio talvez esses empecilhos compensem… Boa sorte e boa viagem!

  6. Thaisa 11/01/2015 at 15:27 #

    Ola,
    otimo post, ajudou muito no planejamento da minha viagem!! Vou fazer um roteiro bem parecido com o seu, mas estendendo um pouquinho ate a Turquia.
    Mas gostaria de tirar umas duvidas… 🙂 … sobre o custo, segundo a minha pesquisa muitos desses paises tem sua propria moeda, como voce fez com isso?? Tem algum desses que tambem aceita euro?? Se voce converteu, converteu no proprio pais?? Voce levou algum tipo de cartao internacional como o VTM?? Ele è aceito em todos os lugares ou voce teve algum problema??
    Outra duvida è sobre o passaporte. Tenho somente passaporte brasileiro e devo fazer a maioria das viagens por onibus, gostaria saber se voce precisou de visto para entrar em algum desses paises??…

    Muito obrigada pela ajuda… 🙂

    • Gusti 13/01/2015 at 21:01 #

      Oi Thaisa!

      Que bacana saber que vai para lá, depois lembra de passar aqui e compartilhar como foi! A maioria desses países não aceita Euros, eu geralmente levo cartão de crédito ou débito e saco nos caixas eletrônicos (ATM). Tento tirar o máximo possível para pagar a taxa de uso dessas máquinas apenas uma vez. Quando fico poucos dias em um país e não vale a pena sacar na moeda local eu faço troca das moedas nas fronteiras ou no centro das cidades. Sim, eu também só tenho o passaporte brasileiro e não precisei de vistos para esses países!

      Volte sempre! 🙂

      Abraços,

      • Thaisa 15/01/2015 at 09:08 #

        Muuito obrigada pelas dicas , anotei tudo… 😉
        abraços

        • Gusti 17/01/2015 at 09:59 #

          Por nada Thaisa. Depois nos conte como foi sua viagem!

  7. Lucas 19/12/2014 at 12:37 #

    Achei muito barato, Gusti! Um mês de viajem é muita coisa pra maioria das pessoas que só têm as vezes duas semanas de férias, considerando também que você pode passar por 9 países e conhecer várias cidades… é praticamente o preço de um cruzeiro por uma semana, exceto que no seu caso você estava livre pra ir onde quiser e por um mês! Ótimo post, Gusti! Que bom que vc está de volta a postar no blog! Já estava com saudades!

    Aquele abraço!

    • Gusti 26/12/2014 at 10:47 #

      Oi Lucas, Apesar de ter sido o meu mês mais caro de 2014, não foi nada mal né… Agora quanto ao cruzeiro, te digo que da para achar promoções incríveis. Se tiver interesse de uma olhada no site cruisesheet! Foi lá que eu achei o cruzeiro que eu fui da Europa ao Brasil. Tive tanta distração lá dentro e fora quando atracávamos nos portos e depois a correria de viagens no Brasil que perdi a rotina do blog, mas as ideias não faltam e têm muita coisa planejada! Valeu por seguir firme aí! 🙂

      Abração!

  8. Adriano Chaves 19/12/2014 at 00:58 #

    Achei super barato, sempre é bom economizar e você parece ser bom nisso rsrs. Ótimas dicas…agora eu fiquei super curioso pra saber dessa passagem de graça do Brasil pra Europa, visto que um dos maiores gastos na hora de viajar é o trajeto entre os 2 continentes. Abraço Gusti.

    • Gusti 05/01/2015 at 11:42 #

      Fala Adriano! Fique ligado que estou preparando o próximo post para falar sobre isso! Abração!

Me diga o que achou, deixe um comentário abaixo: