Onde estou agora: Nova Zelândia

Top

Como fiquei milionário para viajar o mundo todo

Desde que o vagamundagem entrou no ar, essa semana que passou foi a primeira que eu não atualizei o blog nem postei nenhuma foto no facebook ou instagram e acho que tenho bons motivos para isso. Esqueça a balela de que estou no interior da China e de que o acesso à internet é limitado e facebook é banido. Como vocês são leitores fiéis do blog acho que não posso deixar de contar tudo que aconteceu desde que entrei em um maldito cassino de Macau.

Eu, horas antes dentro do cassino que me deixou milionário - Em Macau

Eu, horas antes dentro do cassino que me deixou milionário – Em Macau

Macau, como você deve saber (ou não), foi uma colônia de Portugal até 1999. Estava muito animado para conhecer esse território no sul da China para depois de meses de viagem pela Ásia, finalmente usar nosso saudoso português. Chegando lá, fora o policial que parou o Rafael no aeroporto, não encontramos ninguém mais falando esse idioma. Os chineses que hoje dominam aquele país trataram a gente com muita rispidez e grosseria até que nos entregamos às maiores atrações do país: Os cassinos. Macau é considerada a Las Vegas asiática. Seus cassinos, segundo a wikipedia geram um lucro 7 vezes maior do que os da própria strip de Vegas.

Mas o dia 19 de Março não foi o melhor dos dias para os chefões do City of Dreams, um dos Cassinos mais impressionantes da cidade. Um jovem maltrapido e descabelado que entrava em uma de suas magníficas entradas douradas sairia naquela noite daquele lugar, milionário. É o sonho de muita gente e agora,  13 dias após o ocorrido já posso afirmar: Sou o afortunado milionário. Ainda tenho que me beliscar para acreditar que isso não é apenas um truque ou um sonho. Não, aconteceu comigo de verdade e a reviravolta da minha vida nos últimos dias prova que sim, eu fui o afortunado ganhador daquela quantia.

Ganhei um total de U$17.898.732. Um número que não vou esquecer nunca. Dezessete milhões oitocentos e noventa e oito mil e setecentos e trinta e dois dólares americanos e vinte e um centavos para ser preciso. Não só precisei dos seguranças particulares do cassino para me locomover lá dentro como me ofereceram um helicóptero particular para me transportarem com o dinheiro para Hong Kong. No curto trajeto, os empresários que me acompanharam tentavam me convencer a investir no mais novo cassino de Macau, enquanto meus amigos Rafael e William que viajavam comigo me olhavam mudos, meio sérios até que quando chegamos no nosso impressionante hotel eles começaram a insistir em ganhar a parte deles. Fiquei irritado, brigamos e acabei jogando um punhado de notas de 100 dólares na cara deles e naquela mesma noite os deixei em Kong Kong e parti para o Brasil em segredo. (William e Rafael, me desculpem, eu sei que eu perdi o controle, mas se combinamos dividir alguma coisa, é claro que foi na brincadeira).

Mesmo com todo o conforto da primeira classe da Emirates, não consegui dormir nas 26 horas de viagem. No freeshopping de Dubai, onde fiz escala, eu olhava maravilhado para todos aqueles produtos que agora eu podia comprar mas ainda assim não pareciam mais ter o apelo que tinham antigamente. Acabei não comprando nada e segui rumo ao Brasil. Cheguei lá com a grana toda ciente de que eu teria que pagar um baita de um imposto mas não tinha ideia da quantia: Mais de 5 milhões ficaria com o governo se os 3 policias da alfândega não tivessem me trazido para um canto e pedido 1 milhão para cada um. Estava cansado e acabei aceitando a proposta a desgosto dos princípios que meu pai me ensinou, para ficar com dois milhões a mais no bolso. Acabei sendo interrogado pela polícia federal no banco porque tentei colocar uma quantia que não era declarada e tive que perder mais um bolada de propina para não me colocarem na cadeia.

O pior ainda estava por vir. Um pouco desorientado liguei para uma amiga nos EUA para contar a novidade e ela acabou soltando uma bomba. O filho que ela tinha tido à alguns meses era meu. Nos próximos dias minha vida virou um inferno, vários amigos se reaproximaram de mim quando souberam que fiquei milionário e tanta gente surgiu com ideias “incríveis” de investimento. Tudo que eu queira era apenas seguir viajando mas ter tanto dinheiro está literalmente tirando meu sono. Eu já não sei mais quem é amigo de verdade e quem não é. Quem se aproxima apenas por interesse e quem é verdadeiro. Tenho um filho para sustentar que nem conheço e eu não sei como vou conseguir voltar a dormir bem um dia sabendo que tenho tanto dinheiro. Nesses últimos dias perdi a paz e briguei com muita gente, talvez gente que nem merecia, inclusive meus irmãos, mas eu não sei mais distinguir quem é quem e a única coisa que eu penso é em não perder esse dinheiro e como toda gente inteligente fazê-lo multiplicar. Um coisa é certa, não vou deixar de seguir viajando. Quero conhecer todas as ilhas que pareciam ter acesso impossível e se possível comprar uma particular.

Três dias atrás acabei alugando um jato e pilotei para uma ilha isolada para refletir na minha nova vida. Não posso dizer onde exatamente, por motivos de segurança própria e espero que você entenda, mas estou sozinho em uma Villa privada de alto luxo com o mar turquesa à alguns passos de onde escrevo essas palavras.  Apesar de todo luxo e  conforto começo a sentir falta da forma simples que viajei por tantos anos. Estou sentindo que o dinheiro não compra muitas coisas e uma das principais  é a paz interior e amizades verdadeiras.

Aqui todos me tratam com muita cordialidade e educação, mas posso perceber que tudo é falso e parece ensaiado para pessoas endinheiradas como eu. No fim o dinheiro acaba pagando esse bom trato e eu já não consigo mais conhecer de verdade as pessoas além das superfícies de suas aparências. Tudo o que eu mais queria era minha vida simples de antes de Macau, com minha preocupações bobas, como se conseguiria me manter viajando no mês seguinte. Essa era uma das aventuras mais gostosas da minha vida. Mas bola para frente, o que passou, passou. Hoje começa um novo dia e um novo mês e espero fazer bom uso dos meus novos milhões. Ah, e só para esclarecer se você ainda está em março, aqui o sol nasce primeiro, já é primeiro dia do mês de abril, em algum lugar na Ásia.

Até quinta-feira.

Para ficar por dentro das minhas outras aventuras, deixe seu e-mail abaixo!





E você, acha que sua vida seria melhor sendo um milionário? Gostaria de ler seus comentários!

, , , , , , ,

45 Comentários à Como fiquei milionário para viajar o mundo todo

  1. Ana 02/10/2016 at 11:45 #

    Cara, juro por deussss.
    acreditei totalmente! quase já ia ligar pra ingrid!

    • Gusti 18/03/2017 at 07:59 #

      Eita! Haha essa já é velha já… Bjos

  2. Denis Augusto Liossi 05/06/2016 at 15:18 #

    Que merda isso tudo, cara. Mas eu não acho que o governo tem o direito de tomar seu dinheiro à força, especialmente porque ele já provou que não vai reinvestir em você ou na sua comunidade. Fez bem em se livrar do roubo desses burocratas. Não é porque o governo é considerado “coisa oficial” que você tem que achar desonesto deixar de colocar dinheiro no bolso desses bandidos de colarinho branco.

  3. Natalia 10/12/2014 at 11:52 #

    Porra eu acrediteeeei kkkkkkkkkkkkkkkkk. Ainda mandei pra um monte de amigo chamando pra ir no cassino kkkkkkkkk

    • Gusti 05/01/2015 at 11:43 #

      Uai Natalia, vai que… né? Aproveite, rsrs

  4. Adriano Chaves 04/11/2014 at 23:54 #

    Imaginei que não era sério (e tava torcendo por isso rsrs)…..mas confesso que quando foi chegando no final e a história ainda estava se sustentando eu comecei a ficar assustado. Mas antes de você pensar que eu estava com inveja eu explico o porquê de estar torcendo pra ser mentira…..é que eu não ia mais ler nada no Vagamundagem se vc tivesse ficado milionário! kkk que graça teria? sem os perrengues não teria as mesmas emoções, sem contar que não ia dá pra nós leitores ficar imaginando uma viagem parecida com a sua (visto que agora elas seriam de 1º classe ou jatinho particular). kkkk

    • Gusti 05/11/2014 at 12:48 #

      Fala Adriano!

      Acho que você entendeu as entrelinhas do texto! Ser milionário pode não ser tão divertido assim. Por exemplo, acho que mesmo se eu tivesse todo o dinehiro do mundo eu não trocaria meus perrengues e minhas experiências dormindo na casa de “desconhecidos” por exemplo para me hospedar num hotel 5 estrelas! 😉

      Abraço!

  5. Roger 21/06/2014 at 19:47 #

    Puts. Sou sincero em dizer que acreditei, afinal nada é impossível neh. Mas valeu a “estória” deu para eu viajar. Abraço.

    • Gusti 23/06/2014 at 13:11 #

      😉 abraços!

  6. Carla 06/06/2014 at 14:23 #

    Vai escrever um livro? Porque não?
    Quase acreditei e ainda sofri…kkkkk só eu mesma.

    • Gusti 09/06/2014 at 20:03 #

      Nesse caso tem que ser de ficção, né Carla?! hehehe Bem vinda ao vagamundagem! Volte sempre!

  7. Zig 27/04/2014 at 11:49 #

    Kkkkkkkkk, Gu, sempre gostei dos seis textos! Mas só de ler o título já duvidei que fosse verdade, conhecendo você! Repito sempre, continue a viajar que da gosto de ver você alcançando lugares novos a cada dia. Beijos!

    • Gusti 28/04/2014 at 17:00 #

      Seja rico ou seja pobre a minha intenção é essa mesma Zig, continuar viajando! 😛 Beijos!

  8. Juli 22/04/2014 at 11:08 #

    Hehehe.. Logo no início do 3 parágrafo fiquei procurando pela data, já sabendo que se tratava de 1 de Abril!!! Como vai Gustavo?? Não tenho recebido mais suas atualizações em meu e-mail!
    Eu não acredito que minha vida seria melhor sendo milionária. Acho que o dinheiro não compraria a coragem de vencer meus maiores medos e limites.
    Abraço!!

    • Gusti 22/04/2014 at 14:33 #

      Juli, só te enganei por 3 parágrafos? Assim não tem graça, heheh. O ritmo da viagem esteve apertado nos últimos dias e realmente não mandei os e-mails, mas aguarde que em breve eles retornam! Obrigado por perguntar! 🙂 Eu também acho que o dinheiro não compra isso não!

      Um abraço!

  9. Fabi 12/04/2014 at 02:33 #

    Leí esto el otro día!!!! And I was about to email you and said hey Gustavito! Don’t worry, everything is going to be ok. Things happens for a reason blah blah blah!!!!! Hahhahahha GUSTAVITO!!!!! Not-any-more!!!!!!!

    • Gusti 15/04/2014 at 09:07 #

      Hola Fabi! Como estás?! Haha everything is all right. Gracias por preocuparte! 🙂 Please come back and leave your comments again on the more serious posts. 😉 Besos!

  10. Gisele 08/04/2014 at 22:34 #

    hahahah! Muuuito bom! Parabéns Gustavo! Seus textos como sempre ótimos!

    • Gusti 15/04/2014 at 09:03 #

      Valeu Gisele! 🙂

  11. Laura 07/04/2014 at 16:29 #

    Devia escrever um livro! 😀

    • Gusti 08/04/2014 at 06:31 #

      Eu queria escrever um livro sobre as aventuras das minhas viagens Laura, mas esse post mostrou que talvez eu tenha mais sucesso com ficção mesmo, hehe…

  12. Pedro (@viajecompedro) 02/04/2014 at 10:04 #

    Ah, muito bom! Pois é, você me pegou direitinho! A ficha só caiu mesmo no final…

    • Gusti 02/04/2014 at 12:05 #

      Ah Pedro,

      Bom saber! haha – Seja bem vindo ao blog. Eu dei uma passada no seu blog e gostei muito! http://www.viajecompedro.com Vou te seguir para gente trocar ideias.

      Um abraço,

  13. Sandra cavblacanti 01/04/2014 at 17:34 #

    Só você mesmo hein?Inteligente e super criativo…Tiremos os olhos daquilo que é passageiro e coloquemos nossos alvos,naquilo que é eterno…A vida tem sons que prá gente ouvir,precisa entender a começar de novo.é como tocar um violão e nele compor uma nova canção.Continue compondo a letra e canção de sua vida.Te amo,beijão no coração.

    • Gusti 02/04/2014 at 09:48 #

      Obrigado tia Sandra, bonitas suas palavras! Um beijo!

  14. Guilherme 01/04/2014 at 13:49 #

    hahaha muito legal!

    A pessoa começa viajando ao ler o texto imaginando como seria uma vida cheia de cifrões $$$.
    Mas quando começa a falar dos problemas que o dinheiro traz e a “saudade” da vida antiga, acredito que todos se perguntaram, até onde o dinheiro é tão importante assim? hahaha
    Muito bom!

    • Gusti 02/04/2014 at 09:50 #

      Olá Guilherme,

      Fico feliz que tenha entendido a essência do que que quis transmitir com essa brincadeirinha! Seja bem vindo ao blog e espero te ver aqui mais vezes, beleza?
      Um abraço!

    • Carol 19/04/2014 at 17:03 #

      Conseguiu o seu foco. Eu caí pq não vi o dia do post Hahahahaha mas confesso que antes decobrir o final da brincadeirinha fiquei meio triste, porque todos que mudam de vida $$ acabam se afastando de algum jeito. ( ainda mas quando não se conhecem, ne )
      🙂

      • Gusti 21/04/2014 at 10:42 #

        Exato Carol! Apesar da mentira, é uma boa reflexão, né? Beijos!

  15. bruna 01/04/2014 at 11:44 #

    kkkkkkk nem lembrei do dia da mentira, tô me sentindo uma idiota!!!! Apesar de não te conhecer, tava achando tudo muito estranho mesmo… pelo que eu leio por aqui vc não parecia uma pessoa que faria todas essas coisas!

    Respondendo a pergunta, acho que a minha vida seria melhor sim se eu fosse milionária… pelo menos poderia investir um pouco para poder viajar para sempre (mas sem muito luxo, que não é muito a minha praia) e transformar a vida de muita gente doando uma parte do dinheiro.. ah sei lá.. difícil dizer!

    Beijos 🙂

    • Gusti 02/04/2014 at 09:57 #

      Seus planos são nobres Bruna! Mas lá no fundo, eu quis mostrar também que para viajar para sempre não é necessário ser milionário. Esse blog tem essa intenção também, com meu exemplo (o real, hehe) mostrar que é possível viajar com pouco dinheiro. Seja bem vinda ao blog!

      Um abraço!

  16. SOLANGE 31/03/2014 at 23:40 #

    Fantástico!!!! Só você mesmo para descrever, até o 1 de Abril, com tanta sutileza e audácia. Amei, acho que nem vou querer mais ser milionária. kkkkkkk
    Bjos

    • Gusti 02/04/2014 at 12:30 #

      Que bom que gostou e que desistiu da ideia de ser milionária! haha Beijos!

  17. Vanessa 31/03/2014 at 22:47 #

    Go find a girlfriend!

    • Gusti 02/04/2014 at 12:28 #

      I found you Vanessa! Marry me? 😉

  18. Luciana 31/03/2014 at 21:57 #

    Sua criatividade não acaba nunca????
    Me diverti demais, A-DO-REI!

    >>Primeiro fiquei pensando “Ele não ia ser doido de escrever isso na net”, mas na hora em que vc joga o dinheiro na cara dos seus amigos, aí foi fatal: alguma coisa estava errada! Mas neeeem lembrei do dia da mentira! rs

    • Gusti 31/03/2014 at 22:41 #

      Poxa qual o problema em jogar umas notinhas de cem na cara deles?? Acha que eu não faria isso? Heheh
      Um beijo Lu!

  19. juliana 31/03/2014 at 21:40 #

    kkkkk legal , mas respondendo a pergunta; eu não saberia viver assim com tanto dinheiro e sem paz, investiria um pouco para me manter no futuro e doaria uma boa parte para entidades e pessoas necessitadas e desconhecidas, e jamais contaria para ninguém nem para família.

    • Gusti 31/03/2014 at 22:40 #

      Isso aí Juliana, vc vai ser uma milionária esperta, haha Um abraço!

  20. Lucas 31/03/2014 at 16:27 #

    Quando eu li a parte do 17 milhões fiquei literalmente boquiaberto, e continuei assim até mais umas duas frases quando a ficha caiu e me perguntei: “Perai… que dia que é hoje? 31 de março… engraçadinho, lá é primeiro de Abril já!” Num deu outra!

    • Gusti 31/03/2014 at 22:34 #

      Espero que tenha gente que tenha chegado mais longe que vc, Lucas! 😛 Abraço!

  21. Ulisses Gabry 31/03/2014 at 15:25 #

    kkkkkkkkkkkkk (risos eternos)

    Eu sabia que tinha algo errado, achei que você iria falar que tinha sonhado isso tudo… mas não esperava o 1º de Abril…

    • Gusti 31/03/2014 at 22:36 #

      Oi Ulisses,
      Será que alguém acreditou que era verdade até o final? Estou curioso, hehe Abraço!

Me diga o que achou, deixe um comentário abaixo: